Entrevistas

AKRAL NECROSIS – Vagando entre a morte e o pesadelo da vida

O Akral Necrosis surgiu em 2006 em Bucharest (Bucareste) na Romênia e faz um Black Metal autêntico com elementos de Thrash Metal. Atualmente a banda está em processo de finalização de seu novo álbum.

Octave, Foto por: Divulgação

Primeiramente obrigado pelo seu tempo e por compartilhar um pouco do Akral Necrosis conosco. Acreditamos que é uma grande contribuição para o portal Lucifer Rising. Eu tenho ouvido Akral Necrosis desde Outcast Litanies e o que sempre chamou minha atenção foi o quão forte, cru e técnico vocês soam. Como vocês explicariam esse “mix” de eras, porque soa Black Metal antigo mas também tem um som moderno e elaborado com pitadas de Thrash Metal.

Octav – Se você observar de perto a segunda onda do Black Metal, no início cada banda buscava criar seu próprio estilo. Hoje nós temos centenas de milhares de bandas. A maioria deles são imitações fracas, não tendo uma grama de originalidade. Copiar alguém não é demonstrar respeito por eles. Eu também considero que a expressão individual é um ponto crucial do Black Metal, então, sempre buscamos fazer Black Metal de uma forma própria. E a cada ano nós nos aperfeiçoamos e aos poucos foi normal trazer influências de outros gêneros para a música, então isso veio naturalmente.

Como é o processo criativo do Akral Necrosis? Quem escreve as letras e quem cuida dos arranjos?

Octav – Todos na banda estão envolvidos. Eu lido com as letras, enquanto Victor, Misu e Gabriel criam a música. Eles ou criam músicas completas e as compartilham com o resto ou nós apenas trabalhamos juntos no local do ensaio até conseguirmos alguma coisa. Eu sempre tento deixar a música impor o assunto das letras, então eu confio nas demos que criamos e as escuto repetidas vezes até que a caneta chegue ao papel e saia algo.

2012 – Pandemic Dominion “Full-length”

Em geral qual o tema das músicas? Vocês seguem alguma fórmula de elementos do Black Metal ou paganismo em geral? Há Thrash Metal nas letras?

Octav – Nós cobrimos muitos assuntos, mas acho que alguns dos principais giram em torno da morte e do pesadelo da vida. Eu também tenho a tendência de esconder diferentes significados nas músicas, mas elas não são para todos, então eu nunca as discuto completamente. Acessibilidade nunca foi um interesse para nós.

Como é a cena underground na Romênia? Há bandas que vocês apoiam ou que nos indiquem?

Octav – A cena geral é saudável no momento. Eu acho que nós temos boas bandas cobrindo a maioria dos gêneros no metal hoje. Vou compartilhar alguns dos meus favoritos do passado e do presente – Satanochio, Bloodway, Damage Case, Saddayah e a lista continua. Eu sempre esqueço de mencionar algumas grandes bandas e me arrependo depois.

E vocês conhecem algo da nossa cena underground ou da América do Sul de forma geral?

Octav – Sem duvida. Sarcofago, Masacre, Vulcano são essenciais. Eu não estou familiarizado com bandas underground hoje em dia, infelizmente. As últimas coisas que eu gostei foram Thornafire – Eclipse Nox Coagula e pouco do Funeral Baptism.

Akral Necrosis, Foto por: Divulgação

Quando a banda iniciou? Eu li que em 2006 vocês iniciaram as atividades em estúdio. Como era a Romênia naquele início do Akral Necrosis? Havia muito Heavy Metal e metal melódico surgindo na época.

Octav – Foi fraco quando se trata de metal extremo. Apenas algumas bandas de death metal e realmente poucas bandas de black metal que iriam até o fim e com isso eu quis dizer culto à morte, sons duros, sem teclados. Claro, nós tivemos o legendário Negura Bunget e o fantástico Satanochio.

2016 – Underlight “Full-length”

Há algum álbum novo surgindo? Poderia nos contar algo sobre? Houveram mudanças de line up por exemplo?

Octav – O terceiro álbum do Akral Necrosis será gravado em breve. Esperamos lançar isso através da Loud Rage Music novamente. É muito cedo para compartilhar o assunto, mas posso dizer que este é um álbum conceitual. Sobre o line-up, Gabriel de Saddayah se juntou a nós em 2017 e substituiu Damian.
Eu prometo a você, você vai conseguir algo novo muito em breve.

O último álbum “Underlight” trouxe uma forte obscuridade e um som mais sinistro que as gravações anteriores. Esse estilo sombrio e oculto é algo que podemos esperar nos próximos álbuns?

Octav – Neste momento todas as músicas estão completas e estamos nos estágios finais dos preparativos antes de ir ao estúdio para gravá-lo. Eu acho que o som do nosso terceiro álbum é uma evolução natural do que você ouviu no Underlight. Eu não quero entrar em muitos detalhes, você poderá ouvir algumas músicas novas antes de lançá-las, mas vou dizer isso. Se Underlight foi como olhar nos olhos da morte e da perdição, o novo álbum é como olhar para o abismo.

Akral Necrosis, Foto por: Divulgação

Quais são as influências principais do Akral Necrosis? Há alguma banda que as pessoas geralmente associam a sua sonoridade?

Octav – Não se importe com o que as pessoas dizem. Nós não devemos nada a eles e eles não devem nada a nós. Cada membro é influenciado por algo diferente, então falarei apenas por mim mesmo. King Diamond, Mayhem.

O que podemos esperar da banda em 2019? Como vocês se veem em 10 anos?

Octav – Como mencionado anteriormente, um novo álbum. Eu não tenho idéia sobre o que vai acontecer em 10 anos, mas eu não planejo parar, já que a música black metal é uma grande parte da minha vida.

Muito obrigado pela paciência e pelo tempo. Vou deixar um espaço para seus comentários finais.

Octav – Foda-se todos os vermes que se infiltraram no black metal hoje em dia. Esta nunca será sua casa, nem você a derrubará.
Apoie o black metal real!

Assista abaixo o novo vídeo oficial “Man In The Cauldron” de 2019:

Mostrar mais

Ricky Lunardello

Historiador e Sociólogo, Pagão de alma Viking, apaixonado pelo Metal Extremo e pela cultura underground.

Veja também...

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar