Resenhas - LPs/Cds/K7s

BHARDO – Árdua Guerra

Independente - Nacional

Quando recebi este EP, fiquei bem impressionado com a capa e fiquei me perguntando, “o que vou encontrar neste material?”, Daí li na contra capa “A única igreja que ilumina é a igreja que queima” de Piotr Kropotkin (Filósofo, escritor e um dos principais pensadores do século XIX). A reação não foi outra, vem coisa boa por aí…
Este EP não é novo, foi gravado e distribuído em 2017 e que somente agora chegou em minhas mãos, foi uma grata surpresa. Sim, a sensação que tive ao ouvir este material foi de estar surpreendido com tamanha qualidade e ótimas músicas. E veio também uma pergunta em minha cabeça… “Como não conheci essa horda antes?”
A qualidade musical dessa banda e suas composições realmente impressionam, fazem um Black Metal de altíssimo nível e cantado em português. E por falar nisso, posso dizer que é uma das muito poucas bandas que cantam em nosso idioma que dá pra entender cada palavra proferida, o que acho muito bom.
Neste EP ouvi uma harmonia muito bem trabalhada nas músicas e uma banda muito bem entrosada, não há pontos que eu possa apontar que precisariam melhorar. E olha que de 1990 pra cá já ouvi milhões de bandas, muitas que até não me lembro mais e nunca tive essa sensação e poder afirmar que este EP poderia ser de forma honrosa seu Debut álbum.
“Árdua Guerra” é um material completamente cativante, quando inicia “Doutrina Hipócrita” seus primeiros riffs nos prende a atenção e realmente nos faz querer seguir adiante. Como são uma banda notoriamente Black Metal, a sua forma de composição seguem os aspectos peculiares do estilo, como guitarras frias, acordes densos… só que eles magnificamente não ficam apenas nisso… nesta música existem fraseados muito interessantes em suas guitarras e também muito bem perceptíveis nas quatro cordas.
E claro, já completamente tomado pelo prazer de ouvir um material tão bom, vem a música que me conquistou de vez e que me fez repetir por varias vezes nesta segunda, falo da música “Ao Badalar dos Sinos”, quando ouvi sinos,uns acordes sem distorção e tambores que me remeteram a um clima enebriante a banda entra com um peso absurdo e melodias tão maravilhosas que fazem deste material uma obra prima. O encaixe de seus vocais, bateria coesa e muito bem executada que se fundem muito bem com as cordas, faz não só dessa música, mas deste material um marco no underground extremo deste país.
Aqui a banda conseguiu mostrar muito profissionalismo nas músicas e nas técnicas, sim, escolheram muito bem suas distorções e timbres em todos seus instrumentos que magnificamente deixam para trás muitas bandas renomadas e conhecidas do cenário.
E destaco também “Profanando o Mundo”, “Não Há Salvação” e “Ira do Inferno”, falando especialmente da última música, é uma música impregnante… é impossível não cantar junto o seu refrão…
De fato um material excelente que se na Lucifer Rising fosse permitido dar uma nota, eu daria a nota 666. Ouvi um material onde escutei cadencia, velocidade, riffs frios, solos muito bem feitos e uma energia negra e muito profana.
Espero muito que possamos ser brindados com o debut em breve. Nós precisamos disto, depois de ouvir este impressionante material, sinto mesmo que esta banda vai figurar muito facilmente o hall dos grandes nomes do estilo.

Confira abaixo:

Mostrar mais

Luis Lozano

Programador e designer gráfico para a web, com diversos trabalhos realizados com foco na informação e fortalecimento do underground.

Veja também...

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar