Resenhas - LPs/Cds/K7sStormy News

DEATH N´DARKNESS PREVAILS – In the name of Lust and Sin

CD (Digipack) 2021 / Dead Medusa Records

O que falar de um projeto que derrama a mais pura e infame essência do Metal Old School, embriagados na garrafa de Velho Barreiro (é, eu sei, é bebida de velho, mas, na época era o que mais se consumia, kkkk).

Fiquei bem ansioso quando meu amigo Hugo Veykon me falou deste lançamento, até então ainda estava na fábrica, e durante algum tempo foi divulgado em plataformas de streaming, mas, o meu anseio maior era em ver o CD, e, sabendo do padrão profissional dos lançamentos da Dead Paradise… a ansiedade era maior, hehe!

DEATH N´DARKNESS PREVAILS é um projeto novo, aliás recente, mas que conta com 2 talentosos amigos, músicos undergrounds já bem conhecidos da cena:

Belchior – All instruments, lyrics and vocals, que mora nos EUA (ex-Infected, ex-Elizabethan Walpurga, ex-Forevers’ Fallen Grace, ex-Sküll Hammer, ex-The Projectionist, ex-Darkness Emperor) e o Nighhtfall – Vox and lyrics (Archean, ex-Malkuth, ex-Hellvolution)

O CD contem 6 músicas, sendo a primeira “By The Force Of Judean Nails” devastadora com 6:34min, guitarras arrastadas lembrando muito o Bathory e Hellhammer com algumas passagens Heavy, na sequencia já detonam tudo pela frente com a fuderosa “Evil Spirit”, uma versão Black Metal para este som do Running Wild, com a participação de Diego D’urden e Lord Mazigkeitus nos backing vocals. Continuando, ainda na pegada mais Heavy Metal Satânico temos “His Seed”, neste já exploraram bem mais os riffs, os convidados são Eli Firicano (1st guitar solo) e Carlos Aranha (2nd guitar solo); em seguida, o feeling com a versão para “Sacrife” do Venom, dispensa comentários, este que para muitos foi uma das músicas mais tocadas em eventos undergrounds…, esta versão ficou fuderosamente old school!

“Victory March”, mah, essa eu achei muito influenciada por Tiamat, lembra muito o começo de In A Dreams, mais puxado pro Black Metal, tanto o é que notamos algo de Samael (Into the Pentagram) nas guitarras, e também um coro meio que Manowar aqui e acolá.

Para fechar o CD, temos “In The Name Of Lust And Sin”, esta já é mais puxada pro Black/Doom, magistral em seus 7:22min, lembrando muito Bathory, um trabalho muito bem cosntruido!

A Dead Paradise já começa 2021 com o pé chutando a escória, revivendo os prazeres noturnos e invocando o mais puro desprezo contra a hipocrisia cristã com este fuderoso CD, In the name of Lust and Sin!!!

Hail’z DEATH N´DARKNESS PREVAILS!!!

 

Mostrar mais

Hioderman ZArtan

Editou os zines "Anaites" e o "Guerreiros Zineiros". Designer gráfico Underground e mentor do Anaites Records.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar