Resenhas - LPs/Cds/K7sStormy News

DENIAL OF LIGHT – “The Terminal Hour We All Fade”

2020 - Eclipsys Lunarys Productions

Mais um projeto one-band-man que surge  com seu debut album, denominado “The Terminal Hour We All Fade”. Na verdade, DENIAL OF LIGHT fundada em 2015, já foi uma banda, gravou este  trabalho como projeto one-man e recentemente divulgou à procura de membros para apresentações ao vivo.

Uma das características que observo num trabalho com esta peculiaridade, de um músico apenas, é a liberdade com que o mesmo tem para apresentar suas criações, sem se limitar ao grupo que está inserido e seus objetivos musicais. Torna-se um laboratório onde os limites são muitas vezes “além do horizonte”.

É o que percebo neste trabalho de responsabilidade do multi instrumentista Arthur Painless. As composições vão além de um Death Doom Metal, cheias de variantes que ultrapassam a musicalidade do estilo. Começamos pela liricamente anti-cristã ‘Denial’ com um clima apocalíptico, onde já nos apresenta uma característica marcante deste trabalho, que são as guitarras solos e rítmicas que se destacam desde o primeiro até o último minuto do CD. As melodias e sonoridade tiradas das seis cordas, demonstram as experiências criadas para dá forma as músicas aqui apresentadas.

‘Bordeline’ começa com uma voz feminina, falada, para que em seguida entre um vocal gutural e monstruoso, acompanhado por todo um peso da “cozinha” que dá uma puta sustentação na música. ‘Morphine’ começa lenta, num clima de suspense, onde a guitarra faz seu trabalho já característico. Em certa passagem, o vocal tem algo que me lembra um Black Metal atmosférico juntamente com um teclado bem ao fundo. Em ‘Amidmost Praises’ entre bases lentas e cadenciadas, destaco o ótimo trabalho de bateria, enriquecendo mais a música.

A faixa ‘In My Pale Heart’  já traz toda força do baixo e bateria que citei anteriormente, entre um ar de caos, as bases melódicas e cadenciadas são destaques. ‘In Silence We Decay’ segue o mesmo caminho, entre vocais guturais e solos de guitarra. ‘Within Derelict Walls‘ é fúnebre, com vocais variando, entre sons de bips de uma máquina de hospital..“loneless grasp of my darkening hour with derelict walls”. 

Por fim temos ‘The Terminal Hour We All Fade” que é a faixa mais experimental de todo este trabalho, variando de um Death Doom para um Crust ultra rápido e violento.

Confiram este trabalho de negação à luz.

Mostrar mais

Giovan Dias

Editor do The Glory Of Pagan Fire Zine, trabalho iniciado ainda na década de 90, voltado ao Black, Death, Doom Metal.

Veja também...

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar