Stormy News

DIPYGUS – Lançando Seu Segundo Álbum!

Em sua busca interminável para impulsionar e apoiar os atuais artistas underground que perpetuam o odor do Death Metal, em 25 de janeiro de 20201, MEMENTO MORI tem o orgulho de apresentar o tão aguardado segundo álbum do DIPYGUS, “Bushmeat”.

“Desde o início do Paleolítico, a humanidade registrou cenas espetaculares de morte, seja em cenas de festas canibais gravadas grosseiramente nas paredes das cavernas, massacres imortalizados em glifos que adornam monumentos de reinos antigos ou em gravações casuais de acidentes terríveis, compilados e vendidos no vídeo caseiro para aqueles que têm sede daquilo que é negado a eles por nossa sociedade “civilizada”. Gerado nos esgotos contaminados de Santa Cruz, Califórnia, em 2013, DIPYGUS começou como uma mutação de quatro peças realizando estilos rudimentares de Death Metal, uma evolução sonora da tradição continuada desde o tempo dos Cro-Magnons. Uma gravação demo de 2015, a mais antiga documentação sobrevivente da banda, revelou-se em eventos inexplicáveis ​​e bizarros, incluindo métodos peculiares de eliminação de carcaças de baleias e monstros sobrenaturais dentro e fora da tela prateada.”

Depois de uma mudança na formação em 2016, DIPYGUS gravou o EP “Long Pig Feast”, que apresentava ritos aterrorizantes, mutilações rituais e avistamentos sinistros de uma relíquia mesozóica no coração do Congo. O primeiro álbum completo, “Deathooze”, foi lentamente decomposto nas águas rasas do escoamento da usina de energia na Baía de Monterey, sendo gravado em 2018. Embora rapidamente banido em mais de 16 países, o álbum de estreia – exibido na América do Norte pela Expansion Abyss e Caligari Records – atraiu atenção imediata entre os fetichistas do lodo e círculos igualmente desviantes. Colocado apropriadamente ao lado das sereias de Fiji e outros artefatos grotescos encontrados em gabinetes de antiquários modernos, “Deathooze” continuou a exploração da banda de incidentes inexplicáveis, bestas misteriosas e carnificina chocante, incluindo áudio genuíno recuperado de um ataque fatal nas mãos de um macaco louco!”

Após seu álbum de estreia, DIPYGUS foi unido a um membro adicional e começou uma nova exploração em busca de segredos escondidos nas selvas de continentes perdidos, onde a vida é barata. Após uma iniciação bem-sucedida no mundo sombrio da culinária do mercado negro, um acordo foi alcançado com MEMENTO MORI para o lançamento do segundo álbum de DIPYGUS, “Bushmeat”. Apresentando temas mais exóticos e repulsivos do sobrenatural e tabu, “Bushmeat” apresenta um espetáculo sem censura e implacável, com cada elemento do trabalho anterior irresponsavelmente levado a um outro extremo. Um corte primordial de terror cru e extenuante, é adequado para consumo por headhunters, ladrões de corpos, viciados em veneno de sapo, cultistas de carga, teóricos de macacos aquáticos, turistas de desastres, portadores de doenças tropicais, praticantes de vodu e apenas revivalistas de orgone. Todos os outros foram avisados ​​…”

MEMENTO MORI recomenda DIPYGUS para fãs de Autopsy, Impetigo, Undergang, Asphyx e Nuclear Death. Mas por que não entrar na selva em busca de Bushmeat e descobrir por si mesmo? O álbum foi gravado no Darker Corners Studios, a nova aventura de Matt Harvey (Exhumed, Pounder, Gruesome) e Alejandro Corredor (Nausea, Pounder), garantindo um som absolutamente esmagador. E com a mixagem da Earhammer Studios e masterização da Mammoth Sound, sem mencionar a arte da capa que se ajusta à forma, cortesia de Doug Camp, DIPYGUS ‘Bushmeat é garantidamente uma diversão terrível!

 

Mostrar mais

Giovan Dias

Editor do The Glory Of Pagan Fire Zine, trabalho iniciado ainda na década de 90, voltado ao Black, Death, Doom Metal.

Veja também...

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar