Resenhas - LPs/Cds/K7sStormy News

DRUDKH – Forgotten Legends

Covil Records (nacional)

Nessa época repleta de novas bandas surgindo diariamente meu padrão pessoal de qualidade leva em conta a capacidade que a música ouvida tem de me tirar de meu lugar comum e me transportar a algum outro lugar, a outro estado mental, a fazer aflorar sentimentos que se alinham àquilo que os compositores se propuseram . E tudo isso só acontece quando uma banda consegue ser bem sucedida em passar pros instrumentos aquilo que carrega na alma. Esse com certeza é o caso da banda ucraniana DRUDKH que, na ativa desde 2002 e com onze álbuns na bagagem já mostrava aqui em seu debut álbum “Forgotten Legends” de 2003 sua habilidade em transformar seus sentimentos em paisagens sonoras e levar o ouvinte a uma jornada interior. Com uma sonoridade fria, minimalista e hipnótica, a banda sempre navegou por águas perigosas, nas quais apenas os melhores conseguem com sucesso manter a atmosfera sem tornar a própria música cansativa e repetitiva. A grande sacada nesse tipo de som e que a banda aqui consegue entender com maestria é que o brilhantismo de uma composição nem sempre está associado à complexidade e técnica , mas à capacidade de gerar emoções e cativar o ouvinte de forma a derrubar qualquer eventual defesa e arrasta-lo a uma imersão total. Dizem que não se deve julgar um livro pela capa, porém em “Forgotten Legends” se você conseguir apreender a idéia da capa com certeza irá entender e identificar o alinhamento musical, impossível não mergulhar naquela paisagem ao ouvir as quatro faixas desse álbum “False Dawn”, “Forests in Fire and Gold”, “Eternal Turn of the Wheel” e “Smell of Rain”. Não se engane com a quantidade de músicas, com exceção da ultima “Smell of Rain” que funciona mais como uma outro e tem menos de três minutos as demais faixas são composições longas, com a primeira “False Dawn” beirando os dezesseis minutos em  que as harmonias hipnóticas das guitarras em tremolo dão o tom e a direção da jornada.

Como dissemos anteriormente, esse álbum é de 2002 e demorou longos dezesseis anos para finalmente ser lançado uma versão nacional desse petardo tão maravilhoso pela Covil Records e sinceramente que versão foda.Encarte de doze páginas com verniz de alta qualidade e um slipcase lindo que só valoriza a verdadeira obra de arte que é essa capa. Acho super importante essa atenção à qualidade gráfica que a Covil Records vem demonstrando em seus lançamentos, já que nos dias de hoje com as facilidades da internet é comum a molecada muitas vezes deixar de ter o material físico em casa e apenas aqueles cultuadores e apoiadores da cena fazerem questão de correr atrás e de ter o material real, palpável nas mãos. Investir em qualidade numa época em que muitos selos deixam esse quesito em segundo plano demonstra comprometimento e respeito ao consumidor do underground.

Há anos sou fã desse álbum e recomendo com entusiasmo toda a discografia do DRUDKH, aliás vale lembrar que os seis primeiros álbuns serão todos lançados pela Covil que já abriu as pré vendas de “Autumn Aurora”, segundo álbum da banda. Se você ainda não conhece “Forgotten Legends” , ouça o link abaixo, se deixe arrebatar, compre o material físico e aprecie no volume máximo.

9,5/10

 

 

Mostrar mais

Juliano Bonacini

Tecladista e letrista da LoneHunter (Death Metal), historiador e editor do Crypt of Eternity - fanzine da década de 90.

Veja também...

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar