Entrevistas

FROM THE ABYSS – Músicas ríspidas que remetem bastante a essência do Death Metal dos anos 90

A parte lírica da banda será centrada sempre no universo de Lovecraft

Death Metal com reverencia aos contos de Lovecraft, feito na Ilha do Caos por 4 maníacos por música underground extrema.

E ai mah, de boas?! FROM THE ABYSS é uma banda de Death Metal nova na Ilha, mas, que conta com membros de outras bandas. Como se deu essa reunião para formar o FROM THE ABYSS?

Abhoth(drums), Foto por Divulgação

Abhoth – A ideia surgiu quando Azathoth me procurou e enviou alguns riffs que ele já tinha gravado em casa e perguntou se tinha tempo e interesse em tocar o projeto em frente.
Quando ouvi, de cara aceitei, pois se tratava de uma linha de death metal que gosto muito, e ainda não tinha sido feito nada que soasse daquela forma aqui em São Luís. Depois de algumas conversas, resolvemos chamar o Elder Mythos Cultist para assumir os vocais. Sempre foi de interesse dele mesclar death metal e Lovecraft. O resultado esta aí. Musicas ríspidas que remetem bastante a essência do death metal dos anos 90.

Bergar – Todos Somos amigos de longa data e possuímos influências musicais afins em muitos pontos. Um pouco antes de eu começar a produzir o EP da banda, ela ficou desfalcada de baixista. Na gravação, quem gravou o contrabaixo foi Azathoth e após todo o processo de produção do material essa vaga continuou ociosa. Então me ofereci pra ocupar a vaga e eles deliberaram e aceitaram a oferta. Desde então integro a formação.

“The Rise of the Ancient Nightmare” é o primeiro trampo da banda, lançado em 2018, um EP muito bem produzido e com suporte do selo “Metal Island” (do meu grande irmão Nilberto Borges). A capa já entrega uma forte influência dos contos do mestre Howard Phillips, além de Lovecraft, quais seriam as influências da banda para criar as músicas?

Elder Mythos Cultist(vocals), Foto por Divulgação

Thiago – A parte lírica da banda será centrada sempre no universo de Lovecraft. Para inspiração e criação de letras, lemos muitos contos e hqs que envolve esse universo, entre diversos outros meios que nos trazem inspiração. Estes fatores são os gatilhos para que seja criada a atmosfera lírica da banda.

Bergar – Musicalmente, toda aquela aura densa do death metal dos anos 90 flertando com alguns elementos do doom metal.

Há algo em especial de contos da Ilha? Sendo que, o cotidiano de lendas da Ilha é bem vasto…

Abhoth – Como já mencionado, as letras são todas baseadas nos contos de Lovecraft, mas é claro que apreciamos o que temos aqui. Não é à toa que escolhemos a Fonte do Ribeirão pra ser o cenário da foto do encarte do EP. Um lugar cavernoso que contrasta bem com a sonoridade da banda e que também é cenário de algumas lendas de nossa cidade.

Azathoth(guitars backing), Foto por Divulgação

Era algo que eu já ia mencionar, usar o clima mórbido e sombrio da “Fonte do Ribeirão”, realmente uma boa ideia, e ficou esplêndida a sessão de fotos. Este local é o mesmo que também acolhe alguns eventos culturais locais? Há possibilidade de um dia fazer um evento da banda por lá? (Creio que recente houve um fest grind por lá).

Elder Mythos Cultist – Exatamente, mas não lembro de ter acontecido shows undergrounds voltados para a música extrema. O lugar trás um clima grotesco e mórbido, cheio de misticismo por dentro daqueles túneis, mas é quase improvável que tocamos ali, tendo em vista que os eventos que ali acontecem não têm a ver com a ideologia que seguimos.

Como está o círculo de show e os ensaios da banda, visto que Bruno Abhoth sofreu um acidente, o impossibilitando de tocar…

Abhoth – Venho me recuperando aos poucos, mas já consigo tocar, mesmo que de forma mais moderada. Estamos nos preparando para tocar em Teresina dia 14 de setembro. Já existem outros contatos para shows ainda esse ano. Estamos aguardando algumas confirmações.

Bergar além de musico, também é detentor do Aeon Sound Studio, gostaria de relatar algo sobre seu trabalho? Quais bandas da Ilha você tem trabalhado?

Bergar(bass), Foto por Divulgação

Bergar – O Aeon Sound, na verdade, é um home studio extremamente simples onde desenvolvo meus trabalhos com produção musical. Geralmente esses trabalhos são para as bandas de amigos próximos e também para as que integro. Não me considero um profissional dessa área, pois não vivo dela, mas sou um entusiasta há vários anos e sempre busco me aprimorar e me atualizar. Além do trabalho em “estúdio”, também sou técnico de sonorização e roadie e procuro sempre estar envolvido nas áreas correlatas à música, com ênfase no metal extremo.
Sobre meu portfólio, tive a oportunidade de trabalhar com algumas bandas aqui da cidade, como Demonic Hate(demo 2013/mix e master); Blackest Execration(demo 2014/mix e master); Grave Reaper(EP 2017/mix e master); In Nomine Satanis(Full-length 2017/mix e master),…
From The Abyss(EP 2018/mix e master), Oath(single 2019/gravação, mix e master); Sociophatic Urge(EP 2018/gravação, mix e master); dentre mais alguns que não me veem à mente no momento. Adianto que a próxima produção da …From the Abyss também será minha.

Algo que acho interessante é sempre o apoio mutuo “dos músicos da Ilha”, seja com projetos ou na elaboração de alguns eventos (poucos, mas muito satisfatórios), ou mesmo produzindo CDs/Demos…, mas, ainda acho um pouco fechado a presença do público banger nos shows. O show de vocês com o “Grave Desecrator” e o “Devil” foi magnifico, até me surpreendi com a quantidade e bangers…

Elder Mythos Cultist – Foi realmente um show foda! Inclusive, este foi o show de nosso lançamento e o primeiro show do Bergar com a banda.

2018 – The Rise of the Ancient Nightmare “CD Demo”

Sendo que The Rise of the Ancient Nightmare foi lançado em 2018, quais os planos para 2019?

Abhoth – A ideia é manter o foco em novas composições.

O CD demo tem sido divulgado somente no formato físico ou também em plataformas digitais? Aliás, estas ajudam na divulgação?

Elder Mythos Cultist – The Rise of the Ancient Nightmare tem sido divulgado de ambas as formas. Quanto as plataformas digitais, nós fomos contactados por um dos colaboradores (Emílio Guido) da Sepulchral Silence, que é uma plataforma de distribuição de música digital com foco no Metal. Essa forma de divulgação é interessante, pois nossa música chega a países e pessoas que nós nunca conseguiríamos divulgar se somente fosse através da forma física. As músicas estão disponíveis no Spotify, Deezer, Youtube, entre outros.

Sinceramente achei a qualidade da demo muito boa, merecia ter sido lançado em EP oficial visto a qualidade sonora e também a parte gráfica. O CD demo inicialmente seria lançado de forma independente e acho até que vi divulgação, mas, após vi a inclusão do selo “Metal Island” no lançamento, como se deu a negociata?

Abhoth – Desde o inicio a ideia era de lançar independente, mesmo com todo aperto financeiro. Mas durante a produção, Nilberto nos procurou e demonstrou interesse em nos ajudar no lançamento. Conversamos e ficou tudo bem resolvido. Algo que saiu bom pra ambas
as partes.

Bom, creio ser isso, espaço para algo mais que desejem relatar. E, obrigado e continuem a disseminar o death metal na Ilha, hehe!

Abhoth – Nós é que agradecemos a oportunidade. Muito em breve teremos mais novidades. Grande abraço!

Contatos:
Facebook.com/fromtheabyss666
ft.abyss666@hotmail.com

Mostrar mais

Hioderman ZArtan

Editou os zines "Anaites" e o "Guerreiros Zineiros". Designer gráfico Underground e mentor do Anaites Records.

Veja também...

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar