Resenhas - LPs/Cds/K7s

GAAHLS WYRD – GastiR -Ghosts Invited

Season Of Mist - Importado

O quão genial e versátil é o Gaahl? Impossível saber. Esperei muito para ouvir este lançamento.

Tivemos acesso antecipado e isso é muito bom. O álbum será lançado dia 31/05, então você já saberá o que esperar desta peça singular.

Singularidade que é presente na carreira do ex-Gorgoroth e ex-Wardruna para se falar o mínimo.

“Erk Erilar” abre o álbum. Black Metal típico. Lembra os bons tempos “True Norwegian” e aquela blast beat está presente, mas há corais e cânticos harmoniosos que nos ganham aos poucos. Ótima abertura!

“From the Spear” traz uma voz mais centrada na fase pós-Gorgoroth, há uma batida Darkthrone aqui, bem nítida. Trechos de vocais limpos e lembra muito Borknagar.

“Em Ghosts Invited” poderíamos ter uma Ópera Rock. Voz limpa, época, e a coisa melhora a medida que Gaahl amadurece. Sua música cresce com ele. Melodia e Black Metal, como ele consegue? É o que se pergunta ao ouvir essa faixa.

“Carving The Voices” poderia ser do Katatonia ou do Anathema. Há um Doom Metal que flerta com SATAN -Sim, pronunciei isso no estilo Gaahl – e temos uma faixa intensa e atmosférica. Guturais limpos? Eu diria que sim… Que voz!

“Veiztu Hve” lembra o Taake. A batida é norueguesa e a voz oscila entre extrema e intensa. Guitarras duplas, batida vertiginosa e letra intensa versando sobre perder-se diante de si. Uma das minhas favoritas do álbum.

“The Speech and the Self” é uma música forte e na minha opinião é a que mais soa Gaahl na fase “God Seed” e “Twilight of the Idols”. Aqui vemos o peso da turnê. SIM, amigos, o Gaahl está em turnê constante e seu setlist envolve a música de todas as suas ex-bandas. Não é um show, é uma orgia satânica sonora.

Já “Through and Past and Past” é curta e direta. “Oi, eu sou Gaahl e eu sou foda!” A pancada corre solta e o Black Metal volta a sua mais bela forma da segunda leva do estilo na Noruega.

Para fechar o álbum “Within the Voice of Existence” nos presenteia com sonoridade, tambores ancestrais, Wardruna e mais um pouco. As vozes ecoam e entoam lamentos, promessas, dissabores e só temos vontade de ouvir novamente.

Nota: 9/10

Mostrar mais

Ricky Lunardello

Historiador e Sociólogo, Pagão de alma Viking, apaixonado pelo Metal Extremo e pela cultura underground.

Veja também...

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar