Resenhas - LPs/Cds/K7sStormy News

ISTAPP – The Insidious Star

Trolzorn Records - Importado

Como é bom ouvir o velho, bruto e bom black metal melódico na linha nórdica feito como nos velhos tempos. O ISTAPP vem da Suécia e lançou no último dia 26 de Abril esse incrível “The Insidious Star”, o terceiro álbum de sua carreira. A sonoridade do ISTAPP une de forma competente a brutalidade de bandas mais cruas do black metal sueco com a melodia de nomes como Dissection, Borknagar e podem acreditar, trazem algo incrível em termos de solos e construções musicais. Ainda que no geral tenhamos uma banda que soe tradicional, a musicalidade que se expressa pelo trabalho de excelentes músicas sempre oferece algo a mais que cria momentos de surpresas. A faixa de abertura “The Eternal Winter” é incrível e reune todas essas características. O final dessa música tem um solo de cair o queixo e que ao se mesclar com uma vocalização totalmente Borknagar realmente surpreende. Inspirador ! “Dit solen aldrig når” traz mais cadência à música, com arranjos de baixo realmente muito bons. O destaque dessa faixa fica para o trabalho vocal que é totalmente versátil e vai do rasgado para o épico com uma facilidade enorme. Aliás, o trabalho vocal nesse álbum é primoroso e o encontro dessas duas características (agressivo e épico) criam momentos únicos. Uma música que gostei muito foi “Snowball Earth”, que toma ares de um verdadeiro hino viking em forma de black metal. Totalmente cadenciada e épica. Os riffs são matadores. A próxima traz a tradição e violência de volta. “Muspelheim” é uma típica composição do black metal sueco, onde a melodia se mistura com a rispidez do estilo. Grande composição. A faixa que encerra o álbum é a poderosa “Orrekule” que tem um arranjo de início belíssimo que se mescla a muito peso. De certa forma é uma música simples, mas tem uma personalidade enorme. Em certos momentos a melodia criada nessa faixa me lembrou os primeiros trabalhos dos finlandeses do Amorphis. O ISTAPP realmente me surpreendeu e ouvir essa sonoridade sempre me faz lembrar uma época que ficou nas brumas do passado.

 

Mostrar mais

Fabio Brayner

Editor do The Old Coffin Spirit zine e um completo metal maniac desde 1985. Ex-membro de bandas como Sanctifier e As the Shadows Fall.

Veja também...

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar