Entrevistas

LES MÉMOIRES FALL – Muitos pontos irão se conectar para que a banda possa seguir em frente

Saudações Emerson Mordien, em nome da Lucifer Rising e da Pagan Tales Records é uma honra fazer essa pequena entrevista com você para falarmos sobre a Les Mémoires Fall e a participação da banda na coletânea Brazilian Doom Metal e sobre a cena do Doom Metal no Brasil e no mundo como um todo…

Emerson Mordien – Fala Rogério e Luis! É um grande prazer pra mim, em nome da Les Mémoires Fall, estar concedendo essa entrevista para a grande Lucifer Rising, esse grande portal do nosso underground! Uma honra poder estar aqui para falar desta maravilhosa coletânea organizada pela Pagan Tales. Muito obrigado pelo espaço!

Foto por: Divulgação

Para começarmos, como a banda tem levado esse período tão difícil de pandemia, que tem nos afastado dos shows e do convívio social e como estão as atividades da Les Mémoires Fall durante esse tempo?

Emerson Mordien – Realmente estamos vivemos um período sombrio, com esse vírus maldito que está levando milhões de pessoas e deixando um vazio em muitas famílias e toda essa tensão e medo do que virá pela frente. Para a Les Mémoires Fall, não atingiu muito, já que há alguns anos (mais ou menos 6 anos para ser mais exato) já estamos trabalhando de forma remota e como somos uma banda que não fazemos muitos shows, em nosso caso não afetou as atividades da banda. Na verdade acho que a pandemia até nos ajudou a criar mais e a divulgar mais a banda no mundo. Muitas parcerias surgiram nessa pandemia e acho que quando tudo isso acabar, a idéia é tentar voltar a fazer mais shows com a banda não apenas no Brasil, mas no mundo.

Emerson, a Les Mémoires Fall está completando 10 anos de existência nesse ano e após algumas mudanças de formação a parceria entre você e o guitarrista Alessandro Grou parece estar a cada dia mais sólida, como é a forma de criação na banda? Sei que você mora na Patagônia Argentina e isso deve dificultar um pouco as coisas…

Foto por: Divulgação

Emerson Mordien – Então como disse anteriormente, na verdade já estamos acostumados com esse processo de composição, eu aqui na Patagonia Argentina e o Grou lá no Brasil. No início foi algo um pouco difícil, mas para que vocês tenham uma idéia, nosso último álbum “The Tree: Yarns of Life”, foi totalmente composto de forma remota. Nós íamos compartilhando idéias por whatsapp ou we transfer e fazíamos reuniões de vídeo por Skype ou whats para trabalhar nas idéias, discutir os conceitos. E isso tudo começou em 2017. Assim que pra nós é bem natural.
Quanto a parceria com o Grou, sim, ele é como meu braço direito na banda. A Les Mémoires Fall foi fundada em 2011 e ele já está firme e forte comigo nesta batalha desde 2013 e realmente tem dado certo. Nossa parceria segue rendendo frutos e ainda tem muito por vir. Agora temos o baterista Shiroma, que entrou em outubro de 2020 na banda e veio para fechar esse line up. Ele realmente é um cara muito talentoso e que está trazendo muitas idéias para a banda. Ele ama Doom Metal, tanto quanto nós e já tocou por muito tempo em uma banda muito respeitada, na região do Vale do Paraíba que é o Frozen Pain, que fazem um Death/Doom. Era a peça que faltava pra completar o quebra cabeça e realmente estamos muito felizes de ter ele na banda. Esse ano, completamos 10 anos de banda, um marco para nós e que irá fechar um ciclo, para um novo que virá. Muitos pontos irão se conectar para que a banda possa seguir em frente. É um ano muito importante para a Les Mémoires Fall. Tudo será explicado no momento certo e esperamos poder trazer pra vocês em primeira mão!

Foto por: Divulgação

O segundo e fantástico álbum “The Tree: Yarns of Life” figurou entre os melhores lançamentos do metal nacional no ano passado, agora com a entrada do novo baterista Shiroma vocês já tem planos para o próximo lançamento?

Emerson Mordien – Realmente o álbum “The Tree: Yarns of Life” foi e é um divisor de águas na carreira da Les Mémoires Fall. Esse álbum conseguiu trazer a identidade que queriamos para a banda e nos mostrou a direção que queremos seguir. Tenho muito orgulho deste álbum e realmente a recepção foi fantástica! Aproveito para agradecer ao Paulo da Black Hearts Records, por acreditar na nossa música e por ter lançado esse maravilhoso álbum. O cd foi tão bem recebido, que saiu uma re edição aqui na Argentina pelo selo Herrecords do cd, com uma música de bônus chamada “Curved Path” e ganhará uma versão europeia que sairá em junho / julho pelo selo Ucraniano Wolfshade Records.
Quanto a novo material, está para sair 2 splits, um com mais 3 bandas da América do Sul e outro com uma banda da Alemanha. Os 2 splits sairão ainda no primeiro semestre e para o segundo semestre, já estamos compondo o terceiro álbum, na verdade já temos 2 músicas prontas e mais algumas para finalizar. Novamente será um disco que irá surpreender muita gente. Nós temos como característica, sempre tentar inovar nos nossos lançamentos. Quem é fã da Les Mémoires Fall sabe do que eu to falando! rsrs

Endless Darkness of Sorrow (Full-length 2014)

Sobre a coletânea Brazilian Doom Metal, que também tem uma revista falando sobre as 11 bandas participantes e foi lançada recentemente pelo selo Pagan Tales Records, nos fale o que vocês acharam dessa participação e sobre a música escolhida para essa coletânea…

Emerson Mordien – Quando eu recebi o convite do meu amigo Rogério do Aberration Doom, que estava armando essa coletânea eu fiquei muito honrado e aceitei na hora, primeiramente por conhecer o trabalho dele e já ter a certeza que seria um material fabuloso e segundo, por poder fazer parte de um material histórico, com grandes bandas em um formato muito caprichado com a revista junto. Para quem ainda não adquiriu a coletânea, corre por que ela é limitada e realmente você terá um material de extrema qualidade nas mãos.
Quanto a escolha da música, nós achamos que a “Creation” representaria bem o que é a Les Mémoires Fall agora, comigo assumindo todas as vozes e com as novas nuances que trazemos na nossa música. Essa música esta presente no nosso novo álbum “The Tree: Yarns of Life”, assim que caso seja do agrado do leitor que adquira a coletânea Brazilian Doom Metal, poderá conferir depois todo o nosso álbum, seja nas plataformas digitais ou por meio do material físico, que está disponível pelo selo Black Hearts Records ou diretamente com a banda.

The Tree: Yarns of Life (Full-length 2020)

O Doom Metal nunca foi um gênero mainstream dentro do metal, mas teve o seu auge nos anos 90 e atualmente parece que vem crescendo e ganhando espaço novamente, me fale o que você está achando da cena atual do Doom Metal no Brasil e no mundo, quais são as influências da Les Mémoires Fall e nos indique 03 bandas gringas e 03 nacionais que você curte dentro do Doom Metal…

Emerson Mordien – Eu acredito que o Doom Metal ele tem épocas que cresce, depois da uma sumida e depois volta. É um estilo para poucos. Você não vai ouvir uma banda de Doom Metal numa rádio FM. É algo praticamente impossível, mas quem sabe algum dia? Eu preferiria ouvir um Doom Metal na rádio do que essas músicas que estão no mainstream, mas enfim! Rsrs Acho que neste momento o Doom Metal vem numa crescente novamente, com grandes bandas lançando maravilhosos álbuns tanto no Brasil quanto no mundo. Esperamos que após a pandemia, voltem a ter mais festivais do estilo, já que realmente havia diminuído muito os festivais e shows de Doom Metal.
A Les Mémoires Fall atualmente tem influencias de Anathema antigo, Alcest, Agalloch, Katatonia antigo, Evoken, HellLight e Silent Cry entre outras.
As 3 bandas internacionais que vou indicar é Mourning Sun, Weight of Emptiness e Funeral of Souls. As 3 bandas nacionais que indico é In Absenthia, Ode Insone e Aberration Doom.

Coletânea Doom Metal (Pagan Tales Records)

Emerson, para finalizarmos agradeço a boa vontade e o tempo cedido a essa entrevista e agora deixo para você as considerações finais, um grande abraço e..Stay Doom!

Emerson Mordien – Mais uma vez eu gostaria de agradecer a Lucifer Rising pelo espaço e pelo apoio que sempre deu para a Les Mémoires Fall e também a Pagan Tales, pela parceria e excelente trabalho que fizeram na coletânea.
E também convidar a todos os leitores, primeiro para adquirir a coletânea Brazilian Doom Metal, que ficou espetacular e realmente é um material para quem curte e ama Doom Metal de verdade. Se você ama Doom Metal, você precisa ter essa coletânea na sua casa.
Fiquem ligados, que neste ano, tem muitos lançamentos e novidades da Les Mémoires Fall. Nos sigam nas redes sociais, sigam nosso canal de YouTube, Spotify, nós estamos em todas as plataformas digitais! E para quem quiser adquirir o nosso último álbum “The Tree: Yarns of Life”, entrem em contato com a Black Hearts Records, do meu amigo Paulo ou manda uma mensagem direta pra nós. Teremos um grande prazer de poder bater um papo com vocês. Estamos juntos e esperamos ver-los em breve na estrada. Se cuidem! Fiquem em casa, sigam os conselhos da OMS. Cuidem de si e também do próximo. É momento de conscientização, para que mais rápido possamos estar todos juntos novamente! Stay Doom!

ENTREVISTA POR: ROGÉRIO MARQUES

Mostrar mais

Luis Lozano

Programador e designer gráfico para a web, com diversos trabalhos realizados com foco na informação e fortalecimento do underground.

Veja também...

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar