EntrevistasStormy News

MÁRCIO BLASPHEMATOR: O ARTISTA SEM MEIAS PALAVRAS !!!

"Ninguém "vence" nessa terra desgraçada se não se entregar por inteiro naquilo que almeja!"

MÁRCIO BLAPHEMATOR OU MÁRCIO MENEZES, COMO PREFERIREM, É UM ARTISTA BRASILEIRO QUE VEM ALCANÇANDO RECONHECIMENTO NOS ÚLTIMOS ANOS, NÃO SÓ NO UNDERGROUND BRASILEIRO, MAS POR TODO MUNDO!  COM UMA PERSONALIDADE MARCANTE E SARCÁSTICA VEM TRAÇANDO UMA TRAJETÓRIA DE SUCESSO!

O MESMO ENTRE ATIVIDADES DIVERSAS, NOS CONCEDEU A ENTREVISTA ABAIXO, FALANDO SOBRE SUA TRAJETÓRIA, POLÊMICAS E SEU  UNIVERSO ARTÍSTICO.

CONFIRAM…SEM MEIAS PALAVRAS!

A arte de desenhar é notório do ser humano desde a tenra idade. Além de outras definições, é um dos principais meios de comunicação na fase infantil do ser. E com você, como viu e percebeu que essa arte seria parte fundamental em sua vida? Alguns fofoqueiros do seu bairro me disseram que no início da adolescência você só sabia desenhar boceta e rola na porta do banheiro da escola!!! Hahaha… é verdade?

Cara, pois bem, vamos lá. Já respondi isso inúmeras vezes, eu desenho desde 1984, ou seja desde meus 5 anos, nesta época já tinha certa fascinação por coisas mais obscuras. Pegava livros que tinha em casa e os que tinha personagens eu desenhava chifres, rabos de capeta e tridentes rsrs, e as fofocas são verdadeiras, eu desenhava bocetas e rolas se fodendo por todo lado, inclusive na rua, certa vez desenhei a filha de um velho odioso existente por cá até os dias de hoje, deve ter uns 300 anos, isso deu uma merda, tomei uma surra da porra da minha mãe, mas a capirotagem valeu a pena. Rsrs, adoro

Você é auto-didata ou tem formação acadêmica?

Desenvolvi tudo na raça mesmo, praticando diariamente, me empenhando e sempre tentando melhorar, isso até hoje, tento sempre me superar.

Mas você acredita que faça muita diferença?

Cara, isso é bastante relativo, uma boa escola de arte pode sim fazer muita diferença, mas isso se a pessoa for interessada e tiver o mínimo de talento e não ser preguiçosa. Tudo fará diferença se a pessoa por alma naquilo, seja na arte, ou em qualquer outro meio. Ninguém “vence” nessa terra desgraçada se não se entregar por inteiro naquilo que almeja.

Seu nome já é bem conhecido no cenário nacional e também mundial. (pausa para uma fofoca: tem um redator na Lucifer Rising que disse que não lhe conhecia… kkkkkkkkkk). Quais os trabalhos para bandas gringas que vc mais gostou de fazer?

Sim, meu nome já tá mais falado que o rabo da minha vizinha que dá pra todo mundo. E quem é este ser que não me conhece? Já não gostei dele rsrs. Cara, eu adorei ter feito arte para o Dave Rotten do AVULSED, para um dos mil projetos dele, Dave é um cara foda, humilde pra caralho, mas também curti muito ter feito a capa de um álbum do HATEVOMIT da Turquia.

E para as bandas nacionais? Cuidado para não esquecer aqueles que você sabe que são ciumentos e não vão lhe perdoar!!!

Ah velho, eu fiz tantas capas fodas para bandas daqui, algumas que eu me empenhei mais por ser fã, pode falar fã? Mundo tá tão chato hoje, “ain, que o Márcio falou Fã, ele não é digno, não é true”. Pau no seu Cu!!! Voltando a pergunta. Ter feito duas capas para o MIASTHENIA, foi meio que um divisor de águas no meu currículo, isso é fato, mas capas como do último álbum da ETERNAL SACRIFICE me rendeu muito coisa foda, mesmo Naberius (Netinho de Paula) não valendo um fiapo de ralo de banheiro, foi foda trabalhar com a banda dele. Também foi muito importante para minha carreira capas como a do THE KRYPTIK do último disco deles e algumas que fiz para o WHIPSTRIKER também me abriram portas na Europa, enfim, tem muito mais vindo por aí.

Hahaha…o cara (Naberius) é ultra mega intolerante!!! Cuidado para você não virar título de música tipo ” Invadindo São Paulo e Impalando o Márcio Blasphemator na Av. Paulista”.. kkkkkkkkkk. Gostei muito do trabalho de capa da IN INFERNAL WAR! Mas voltando a entrevista… Seu trabalho é só focado no Metal como bandas, zines, distro ou você também realiza trabalhos diversos para um público extra Underground?

Cara, “Nab” mora no meu coração rsrs. Sim, o trabalho para IN INFERNAL WAR foi super foda de ter feito por que eu considero eles umas das bandas mais fodas da Bahia, adoro o vocal da Nuit e Frater é um grande cara, um dia ainda pretendo ir a Bahia conhecer todos pessoalmente, inclusive você. Eu tô sempre contribuindo para o Underground com arte minha, não edito mais zines, por enquanto, por que pretendo voltar, e outra forma de contribuição é o fato de eu comprar tudo que eu gosto deste meio maldito.

Mas você fez ou faz trabalhos para um setor que não seja do Metal?

Sim, algumas vezes rola uns trabalhos para lojas de roupas, criando logomarcas coisas do tipo.

Márcio, como você trabalha a questão de seu nome vinculado não só apenas a arte realizada, mas também a quem adquiriu sua arte? Quantos você já mandou tomar no cu por falar..” Ain que o Márcio faz arte para banda de White, nazista, de viado, de puta, de ladrão, etc, etc….

Cara, não vinculando meu nome com white metal, de resto tá valendo. Eu sou um cara de boa, respeito a todos igualmente para que assim o façam comigo e eu confesso que tenho desprezo por essa galera moralista envolvida no Black Metal, foda! Gente retardada, provavelmente são semi analfabetos. Gente que fala Cristões, Pagões. Que nervoso, viu. Não tenho estrutura pra isso. Preguiça de gente escrota do fundamental 2.

Por outro lado, você já teve um trabalho criticado de forma negativa devido a arte em si? Como lidou com isso?

Cara, certa vez um Zé ninguém do interior do cu de São Paulo disse que meu trabalho era um lixo, mas meia dúzia de fotos do mesmo que vi no Facebook me fez quase mandar uma cesta básica pra ele. Críticas bem fundamentadas são bem vindas, mas escrotice, eu mando se foder e já era.

Era um suposto “concorrente”? Falando nisso, no meio da arte underground no Brasil há muita concorrência? Como é o relacionamento entre vocês? Há deslealdades ou tem banda pra todo mundo?

Nada Men, nem é desenhista nem nada, aliás nem trabalhar trabalha, um Zé ninguém mesmo. Falou bosta do meu trabalho por puro despeito ou inveja, sei lá. E quanto a concorrência e deslealdade nunca rolou comigo. Ultimamente tenho me destacado não só pelo fato de desenhar com canetas como maioria dos ilustradores, mas também por eu pintar com tintas e algumas outras técnicas e felizmente ainda tem muita gente que curte arte feita a mão como a minha e deve ser por isso que meu trabalho está tendo uma grande procura e uma repercussão foda principalmente na Europa.

Há algum artista/banda consideradas mainstream que você gostaria de um dia chegar a trabalhar?

Ah cara, com certeza. Eu quero pegar umas bandas mainstream sim! Quero ganhar mais e sair da pobreza rsrs. Seria hipocrisia da minha parte dizer: Não, quero morrer duro no Underground. Porra nenhuma, quero é mais dinheiro sim! Até por que amo gastar, beber bem e comer bem. Eu gostaria muito de pegar uma banda foda que cresci ouvindo como por exemplo um MAIDEN, JUDAS ou até mesmo o próprio METALLICA ou SLAYER, mesmo achando que SLAYER morreu em 1994.

Numa situação fictícia, típica de um filme de terror, o Dr. Hannibal “Márcio”Lecter aprisiona 5 vítimas num cativeiro e tem em mãos 5 seringas com sangue contaminado de HIV e outros vírus mortais. Quais seriam suas cinco vítimas e por que?

Bolsonaro, velho da Havan, Ratinho, Edir Macedo e Datena. Simplesmente por que os odeio!!!

Quem é o Márcio Blasphemator, headbanger? Resuma sua trajetória e atividades como headbanger.

Eu já fiz tanta coisa nesse Underground. Editei zines no fim dos anos 90, depois em meados de 2000 editei alguns outros, já tive “banda”, já arrumei muita briga rsrs de sair no braço mesmo, enfim, minha trajetória ainda está longe de acabar, estarei por cá a arrumar inferno.

Segundo o “Código de Defesa do Metal” o que você já fez que é proibido??? Não precisa citar que adora cantar ABBA, isso já sabemos!!! Kkkkkkkkkk

Esse “código” não se aplica a mim, por que mando todos tomar no cu sem hesitar. E sim, amo ABBA, melhor banda sueca.

Além de você, óbvio, quem mais você destacaria na arte underground? E há algum ídolo? Alguém que você olha e diz: esse fila da puta fez pacto com o cão!

Cara, eu adoro o trabalho do Rafael Tavares, do Riddick, Moyen e principalmente do Paolo Girardi, aliás o Girardi é um cara que influência muito meu estilo de pintar.

Voltando a falar do seu trabalho, não faz muito tempo que você iniciou trabalhos com guache, inclusive com dois belos trabalhos para a IN INFRNAL WAR e UNHOLY OUTLAW. Você pretende desenvolver outras técnicas? Já pensou também em arte digital?

Cara, tenho formação em belas artes, no caso na época era pinturas a óleo, em telas, pintava paisagens, mas devido aos produtos químicos acabei parando, mas pretendo voltar. Arte digital, por enquanto não!

Márcio, foi uma enorme satisfação bater esse papo contigo! Sinta-se à vontade para dizer suas palavras finais, recado para o Bozo, cobrança de dívida, alguma fofoca, etc….o espaço é seu.

Cara, eu que agradeço, foi muito bacana o papo. Bozo adoro ele, o palhaço, bão essa desgraça de presidente que chamam de Bozo, aliás desejando aqui que ele morra com câncer e foda-se! Odeio!!! É isso, xô voltar a jogar KOF 95.

Mostrar mais

Giovan Dias

Editor do The Glory Of Pagan Fire Zine, trabalho iniciado ainda na década de 90, voltado ao Black, Death, Doom Metal.
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar