Resenhas - LPs/Cds/K7sStormy News

NECROMANTTICU – “Necromantticu”

CD -2020 - Independente

Das terras do Aquiri, onde se faz fronteira com o Peru e a Bolívia é que surge a  banda NECROMANTTICU. Num país continental como o nosso, é uma grata surpresa saber que o Metal Extremo está em todos os cantos, difundindo impiedade e aversão a sociedade brasileira dos bons costumes!

Formada há apenas 3 anos, o power trio composto por Alberto Warrior, Victor “Ticano”  e Balaam já apresentam seu trabalho para a cena nacional com um debut album, autodenominado, de forma independente.

São sete composições de um Black Death Metal gravado com uma qualidade que me surpreendeu e muito.

Os trabalhos são abertos com ‘Maníaco 666’. Depois de ouvirmos sussurros e gritos como se uma pessoa estivesse sendo sacrificada num ritual, surge uma base de guitarras bem trabalhada, acompanhada de uma bateria com bumbos conduzindo perfeitamente o andamento da música. O vocal apresenta imediatamente uma característica que acompanha todo o CD, com variações entre o gutural e o rasgado, porém com um vocal postado, sempre claro e de fácil compreensão, ainda mais que é cantado em nossa língua pátria. O instrumental em certo momento “cai” para um Death Metal muito técnico e de qualidade, excelente para bater cabeça. A próxima faixa, ‘Obsessor’  é trampada pra caralho!  Uma linha de guitarra foda, com uma palhetada no melhor estilo Death Thrash, muito foda, variando com passagens que vão para um Black Metal mais bate estaca. Algo que me chama atenção em todo este trabalho é a forma de encaixe das letras em português na melodia das composições, há uma preocupação nas questões da métrica e compasso, fazendo com que as letras tenham rimas: “O cheiro insuportável que espalhara-se como peste pelo ar/Era o espírito imundo que acabara de chegar/Suas nobre intenções eram apenas de atormentar/Um diabo louco enfurecido com vontade de matar/Um maldito padre foi chamado para uma missa rezar/Belas, terços e água benta pro diabo afastar…”

‘Mão Cadavérica’ tem inicialmente um timbre diferente de guitarra se comparado as outras faixas, para depois dá entrada num riff característico dos anos 80, rápido e rústico! É uma paulada e tanto nos nossos ouvidos, algo mais “old school” , numa pegada mais Death Thrash que comentei anteriormente. O contra baixo tem sua vez nessa música, tanto nas passagens mais rápidas quanto nas mais cadenciadas, dando mais peso no geral. Em seguida temos ‘Invocação’ numa total devastação sonora!!! Arrisco dizer que é um Black Speed Metal com um riff matador!! Puta que pariu! Na trajetória a música fica cadenciada, bem trabalhada, com direito a um solo passeando em certo momento,  além do vocal variando entre o gutural e o rasgado, martelando a frase no meu ouvido; ” Toda vez que o teu santo nome eu pronunciar…”.   A quinta faixa chama-se ‘Moribundo’, e é anunciada com a bateria representando tambores como marchas de guerra. Outra música bem elaborada que varia cadenciamento e trechos rápidos sempre com bases bem melodiosas.

“goétia, góetia, góetia…”…assim termina a faixa ‘Goétia‘ que é uma faixa que tem uma pegada insana!!! Uma ira nos vocais dando o recado macabro em suas letras!  Riffs de uma qualidade já comentada até cair para um clima sensacional, uma base cavalgada muito foda, para você bater cabeça e tentar arrancar o pescoço do corpo! Essa música ao vivo é para destruir o ambiente!!!

Por fim temos ‘A Melodia dos Leprosos’. Para mim, a música mais trabalhada e diferenciada das demais.  Umas bases com muita influência Death Thrash, muita melodia e o vocal cantando acompanhando por assim dizer as bases e riffs.

É um trabalho com personalidade, com músicas variadas e bem diferenciadas entre si, onde você pode distinguir bem uma composição da outra. NECROMMANTICU demonstra o que já vimos percebendo há anos, que a cena nacional está cada vez mais investindo em qualidade e boa produção. Que seja apena o início.

Confiram o vídeo da faixa que o abre o CD:

 

 

 

 

Mostrar mais

Giovan Dias

Editor do The Glory Of Pagan Fire Zine, trabalho iniciado ainda na década de 90, voltado ao Black, Death, Doom Metal.

Veja também...

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar