Resenhas - LPs/Cds/K7sStormy News

OATH OF CRUELTY – Summary Execution at Dawn

Dark Descent Records - Importado

O OATH OF CRUELTY é simplesmente aquela pedrada que faltava para fechar um ano simplesmente sensacional para o metal porrada mundial. Vindos de Houston, no Texas, esse power trio vomita um death/thrash que não deixa nada além de escombros por onde passa. Não há meio termos na sonoridade desses demônios. O som é direto, cru, impiedoso e cortante como uma maldita navalha. As referências musicais que são cobertas por esse desgraçado álbum de estreia intitulado “Summary Execution At Dawn” são simplesmente perfeitas. Se você sabe do que tratam álbuns como “The Awakening”, “Pleasure to Kill”, entre outros, então o OATH OF CRUELTY caberá perfeitamente no cardápio do dia.

Não há uma faixa nesse material que não impressione pela qualidade dos riffs, TODOS incrivelmente matadores, alimentando uma selvageria contagiante por todo o álbum. Se há dúvidas a respeito do que foi escrito até agora ouça faixas como “Pounding Hooves of Shrapnel”, um soco death/thrash como não ouvia a um bom tempo, “Stabbing Forth with Invincible Damnation” é mais primitiva, mas ainda emanando uma terrível força da natureza. “Through Alchemy and Killing” tem o metal germânico como fonte de influência e o resultado final é muito bom. “Pathogenic Winds of Swarm” é uma faixa maléfica em essência. O velho Tom Angelripper aprovaria com certeza. Outra faixa que é um poço de caos musical é a fudida “Victory Rites of Exsanguination”.

A referência musical se materializa com um certeiro cover da faixa “Denied Birth” do MERCILESS. Versão matadora. Fechando esse álbum magnífico vem a sangrenta “Summary Execution at Dawn”. Com membros de bandas como BLASPHERIAN, CEMETARIAN, MORBOSIDADE, entre outras, não é de espantar que algo tão devastador surja.  OATH OF CRUELTY é uma descoberta matadora e espero que outros álbums venham no futuro e mantenham essa raiva que emana de cada nota. Seus ouvidos serão extremamente maltratados durante a audição desse álbum. Fique feliz com isso.

10/10

Mostrar mais

Fabio Brayner

Editor do The Old Coffin Spirit zine e um completo metal maniac desde 1985. Ex-membro de bandas como Sanctifier e As the Shadows Fall.

Veja também...

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar