Entrevistas

POWER FROM HELL – Black Metal Brasileiro Que Está Dominando o Mundo!

Estamos diante a uma entidade maligna que com passar dos anos foi firmando seu nome e hoje se tornou uma das maiores bandas de Black Metal do mundo, reconhecido pelo Feriz que até mencionou seu nome na importante revista Terrorizer. Com 6 álbuns álbuns lançados e já de ter dominado as terras norte americanas por algumas vezes o Power From Hell se prepara para sua primeira devastação na Europa. Convidamos o seu mentor Sodomic para nos falar mais sobre suas conquistas e também sobre as tentativas de cancelamentos. Boa Leitura!  

Sodomic, foto por: Divulgação

Saudações nobre Sodomic, pra começar essa entrevista gostaria que você nos contasse um pouco como foi o início do Power From Hell…

Sodomic – Saudações Luis, bom iniciei o Power From Hell em 2001 sem nenhuma pretensão, a ideia era apenas gravar uma demo que iria circular somente entre os amigos mais próximos da época, essa “demo” foi gravada em 2003 e acabou sendo lançada como álbum no início de 2004 com o título de “The True Metal” e o resto é história desde então.

Um projeto que se tornou oficialmente uma banda, estou certo?

Sodomic – Sim, desde 2014 quando decidi começar as atividades ao vivo o Power From Hell se tornou a banda principal em termos de trabalho, colocando o Anarkhon que é minha outra banda em segundo plano na época, isso durou por alguns anos até Setembro de 2020 quando o Anarkhon lançou um novo álbum, algo que não acontecia desde 2013.

Hoje o Power From Hell é uma das mais respeitadas bandas do estilo no mundo e que já acumula 6 álbuns de estúdio entre algumas compilações e EPs. Como você enxerga essa ascensão meteórica durante esses anos?

Sodomic – É difícil apontar exatamente a razão disso, mas talvez alguns pontos ao longo do caminho possam ter influenciado, o período em que o primeiro álbum foi lançado, naquela época estava começando a surgir uma “nova” safra de bandas fazendo “black/thrash” sendo puxadas mundialmente pelos americanos do Toxic Holocaust com quem dividimos o palco anos depois em Cleveland nos EUA durante nossa segunda tour por lá. O segundo ponto acredito que foi o Fenriz do Darkthrone que entre 2010/2011 resolveu “apadrinhar” a banda por conta própria citando o P.F.H em várias entrevistas do Darkthrone incluindo uma entrevista para a revista Terrorizer onde ele não apenas citou mas colocou uma foto nossa lá rasgando seda e recomendando que escutassem a gente e tal. E por último essa onda infantil que acredito ter ganhado força de 2015/2016 pra cá na cena metal ocidental que é o tal do “cancelamento”, é uma propaganda gratuita muito forte e poderosa, ondem pensam estar prejudicando quando na verdade estão apenas tornando mais forte e rentável aquilo que supostamente querem “destruir” , tá cheio de exemplos por ai, inclusive a nivel mundial, basta ver o que aconteceu com o Inquisition, tentaram cancelar a banda em 2018 por causa do vocalista, eles voltaram ano passado e o novo álbum vendeu 10 mil cópias em 1 mês pela Agonia Records, acredito que foi um recorde absoluto não só pra eles como pra muito gente, não é comum uma banda de Black Metal por mais conhecida que seja vender tantos álbuns em tão pouco tempo, mas muito disso graças ao trabalho infantil dos bebes chorões desesperados por likes que habitam o esgoto das redes sociais.

Power From Hell, foto por: Divulgação

Logo vamos falar sobre esses cancelamentos que citou acima. Bom, falando um pouco dos seus álbuns, os quais possuo todos os de estúdio, notei que em Profound Evil Presence a banda mudou um pouco o foco em sua proposta inicial que era voltada ao BDSM e perversões sexuais. Como surgiu essa mudança na temática da banda?

Sodomic – Na verdade o conteúdo BDSM de outrora estava mais contido nas capas e fotos do que nas músicas em si, é como se já naquela época fosse possível ver e prever o trágico futuro que estava por vir dentro da “cena” com pessoas choramingando pelo fato do metal extremo ser EXTREMO, então aquelas artes eram usadas pra isso, mas no contexto das letras eram poucos sons que abordavam esse tema especificamente, e no ultimo álbum Profound Evil Presence não é diferente, existe algumas citações lá sobre o tema e até a capa se você prestar atenção tem um referencia sutil, porém resolvi abordar outras questões também, em termos líricos e sonoramente acredito que a banda trilhou por uma caminho mais “tradicional” e obscuro dentro do Black Metal do que a linha “Black/Thrash” de outrora.

Profound Evil Presence “Full-length 2019”

E como está sendo a aceitação por parte daqueles que acompanham o Power From Hell desde seu inicio?

Sodomic – Como qualquer banda que começa a experimentar coisas novas, você tem aqueles que sempre soltarão pérolas do tipo “Só curto os 3 primeiros” e você tem aqueles que vão apoiar até o fim tudo que a banda faz, então tivemos respostas positivas e negativas como acontece com qualquer banda ou artista quando lança um trabalho novo.

Voltando ao que você abordou acima falando dos cancelamentos, tenho que te perguntar, eu o conheço desde 2008 ou 2009 não lembro bem, quando fui ver um ensaio do Anarkhon. E sempre tive muita estima por você e seu trabalho em ambas as bandas, e nunca consegui entender direito qual o motivo real para que muitas pessoas demonstrassem repúdio ao Power From Hell. Você pode nos esclarecer?

Sodomic – Bom acredito que seja um assunto batido já que muitos já sabem mas como sempre tem aqueles que estão chegando agora vou resumir. Em 2016 tive problema com um policial civil em Guarulhos ele colidiu no meu carro e tentou sair fora fui atrás o achei ele tentou me intimidar dizendo que era policial e me mataria se eu não saísse fora ele estava visivelmente alterado por alguma substância, discutimos e trocamos empurrões tudo isso em frente a casa dele a família dele saiu pra fora, esposa, filhos etc…(onde havia uma câmera inclusive) ele ameaçou pegar a arma e eu corri de volta ao meu carro, voltei pra casa tentando entender tudo que tinha acontecido, era domingo de eleição estava almoçando com minha namorada da época explicando pra ela o que havia acontecido quando minha campainha tocou, era o desgraçado junto com o irmão e o cunhado que também eram policias, com o ego ferido por eu não ter abaixado a cabeça pra ele (porque geralmente policias se sentem soberanos e nada os deixa mais em fúria do que serem confrontados) em um primeiro momento ele forjou toda uma farsa, sumiu com as imagens câmeras do bairro que mostravam ele batendo no meu carro e mostravam nossa discussão, sumiu com as imagens da câmera do condomínio onde eu estava trabalhando, ele mora lá a anos é o típico policial violento do

Péricles Hooper (R.I.P 2006), foto por: Enciclopaedia Metallum

bairro que todos tem medo e tal ai e usou apenas uma imagens de câmera de um bar que mostrava eu correndo de volta ao meu carro e tentou jogar nas minhas costas um dos piores B.Os que podem recair sobre um homem, dizendo que eu estava lá naquele bairro perseguindo uma garota, mas ele se fodeu porque eu tinha testemunhas a família que eu havia atendido lá minutos antes (fui mostrar uma apartamento pra eles, trabalho com venda de imóveis) mas resumindo eles já tinham montado toda a farsa e jogado na mídia suja e podre, e ai como você bem sabe prato cheio para o abutres de plantão que compraram a ideia na hora. O sistema atropela e passa por cima de quem eles querem, e mesmo que não fodam sua vida de um jeito vão foder de outro, ví isso acontecer em 2006 com o então vocalista do Anarkhon Péricles que acredito que você chegou a conhecer , muito antes de virar modinha bancar o politizado no Brasil ele já era um homem negro, tatuado, curtia metal e dirigia uma Opala (conhecido até hoje como carro de bandido na quebrada) em 2006 esperando o cara pra ensaiar no estúdio ele saiu da faculdade passou no banco pra sacar um dinheiro e testemunhas viram a policia o abordando colocando na viatura e levando, resultado apareceu morto como suposto “atropelamento” perto da marginal tietê, a família investigando e amigos que recebiam ligações anônimas falando “deixa isso pra lá se não vai sobrar pra vocês” mas essa história foi muito antes do advento das mídias sociais só quem vivia a cena na época perto da gente ficou sabendo, mas só pra mostrar como o sistema manipula e cria as “verdades” que eles querem na vida de quem quer que seja. E pra terminar jamais se esqueçam como funciona a lei das ruas nesse país, moro na periferia, não sou nenhum playboy, moro em um dos bairros mais violentos de Guarulhos, moro aqui a 25 anos, se eu fosse safado eu já teria morrido, porque quem faz as leis nas periferias do Brasil não é a polícia é o CRIME ORGANIZADO e na periferia esse tipo de safado que mexe com mulher vai para o inferno da pior maneira possível sempre, mas duvido que esses boca aberta que falam merda na internet saibam como funciona a vida no mundo real fora do mundinho infantil de cancelamento deles na internet.

Sim, conheci o Péricles e que inclusive a ultima vez que o encontrei foi por acaso no bairro continental perto do cabuçu, ali há um local que chamam de mirante, foi exatamente lá. Hail Péricles (R.I.P.). E voltando, e vi que isso refletiu quando o festival Setembro Negro cedendo à pressão de um pequeno grupo de pessoas “Politicamente Corretas”, declarou o afastamento do Power From Hell do festival. Como a banda recebeu essa notícia?

Sodomic – Pra gente foi um espanto, por conhecer o organizador do festival a anos, por ver ele trabalhando e trazendo ao país bandas extremas e pelo fato do festival se chamar “Setembro Negro” ele cedeu a pressão de 1 dúzia de zé povinho de internet o mesmo zé povinho de sempre que chora por causa de qualquer banda, por medo de “perder dinheiro” coisa que jamais aconteceria por como eu citei no texto que publiquei na época sobre o ocorrido, no mesmo carioca clube em 2018 a produtora Dark Dimensions colocou o Power From Hell pra tocar junto com o Belphegor e Nargaroth e a mesma criançada que ficou falando bosta no setembro negro falou bosta naquela época, mas o produtor segurou o B.O e o show foi um sucesso, está no youtube pra quem quiser ver, casa lotada pra ver apenas 4 bandas não é nem a apelação que é o S.N que traz 20 mil bandas em 3 dias etc…. então resumindo a onda de “cancelamento” em qualquer segmento pelo mundo só vem dando certo porque quem detém o poder financeiro abre as pernas geralmente com medo de perder lucros, o mundo não está melhorando nem o ser humano evoluindo, é tudo por causa do bom e velho lucro de sempre, quem tem culhão pra cobrir as possíveis perdas financeiras ou se importa mais com a essência do trabalho do que com grana manda a patota do politicamente correto pra PUTA QUE PARIU quando eles aparecem, agora, quem tá no jogo só pela grana abre as pernas ajoelha e ainda mama esses covardes traiçoeiros que ficam tentando prejudicar pessoas e trabalhos na internet. A ironia é que pouco tempo depois de tentar “agradar” esses vermes infiltrados no metal extremo o produtor do evento foi vítima de um “cancelamento” pela mesma patota por causa do vocalista da banda dele na época, resumindo não tem papo com esses seres, tem que mandar eles se foder e mante-los bem longe do metal extremo, e que tenham mais bandas, selos, zines, produtores e etc.. com CULHÃO pra trabalhar com aquilo que é extremo de verdade na música.

Verdade, li os textos cancelando a banda por causa do vocalista. Agora vamos dos triunfos do Power From Hell???

Sodomic – Sim

Sodomic, a pouco tempo eu estava pesquisando e vendo tudo que consegui encontrar na turnê norte-americana, conte-nos como essa experiência…

Sodomic – A primeira experiência em solo americano se deu em 2016 e foi dividida em 2 partes, fizemos 7 shows no inicio daquele ano e depois voltamos em Agosto/Setembro pra fazer a segunda parte onde tivemos a chance de tocar no festival da Hells Headbangers com grandes nomes do metal extremo como Angel Corpse , Incantation, GBK, Toxic Holocaust etc… depois fizemos outras turnês lá em 2018 e a última em Setembro de 2019, havia planos para retornar no fim de 2020 mas ai começou a maldita pandemia.

Sodomic, foto por: Divulgação

Como você define a receptividade do publico norte-americano ao Power From Hell?

Sodomic – Sempre nos receberam muito bem por lá, principalmente na Califórnia por ter muitos latinos e descendentes de latinos eles tem a mesma energia e paixão pelo metal extremo que você encontra aqui no público da América Do Sul.

Agora vocês estão se preparando para 28 datas na Europa, é a primeira vez por lá? como estão os preparativos?

Sodomic – Estamos ansiosos para isso, a ideia inicial era Outubro do ano passado, mas claro foi impossível devido a pandemia e foi reagendado para Outubro desse ano, esperamos que dessa vez aconteça, ao longo desses anos sempre tivemos muito apoio do público Europeu mesmo sem nunca ter tocado por lá, então esperamos que aconteça, principalmente porque um dos principais shows da tour seria em Madrid na Espanha onde aparentemente o Power From Hell tem um bom público e esse show está agendado pra ser com o Impaled Nazarene que não toca na Espanha a 10 anos, então se rolar tem tudo pra ser uma noite memorável e inesquecível.

Tendo em vista que o ultimo trabalho de estúdio “Profound Evil Presence” foi lançado em 2019, podemos esperar mais um ataque para breve ou pensa em apenas se dedicar as tours por enquanto?

Sodomic – Sim, estamos trabalhando no novo álbum, quem acompanha os perfis da banda nas mídias sociais já viram algumas postagens de trechos de composições novas, mas claro que esse material só será lançado ano que vem.

Nobre irmão Sodomic, desde já agradeço muito pelo seu tempo cedido ao nosso portal, o espaço ara as suas considerações finais está aberta… …conte sempre com o apoio da Lucifer Rising…

Sodomic – Eu que agradeço Luis pelo seu apoio e interesse no trabalho e na história do Power From Hell, espero que a Lucifer Rising siga em um futuro glorioso sempre colocando em suas páginas o que há de mais vil e asqueroso aos olhos e corações sensíveis dos vermes que habitam nas frestas do metal extremo.

Confiram abaixo o vídeo oficial da música “Nocturnal Desire” do álbum “Profound Evil Presence”:

Mostrar mais

Luis Lozano

Programador e designer gráfico para a web, com diversos trabalhos realizados com foco na informação e fortalecimento do underground.

Veja também...

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar