Resenhas - LPs/Cds/K7sStormy News

SVADILFARE – Fortapte Roetter

Naturmacht Productions (Importado)

Um dos álbuns de Atmospheric Black Metal mais legais deste ano. Aguardei com ansiedade para fazer essa review em primeira mão. O Svaldifare é incrível, mais uma das crias de Bergen na Noruega, cidade icônica do magnífico e incomparável BURZUM. O nome da banda vem da Edda e significa “Aquele que faz uma jornada desafortunada”. É o cavalo pai de Sleipnir, cavalgado pelo poderoso Odin.

O que dizer desta obra? A abertura com “Tenn flammen paa ny ” traz o que melhor a Noruega pode oferecer: muita atmosfera e muita cultura viking. A faixa serpenteia com as batidas rítmicas no melhor estilo Burzum. Há muita atmosfera aqui  A faixa literalmente é “A dupla chama nova”, algo novo arde no coração de Bergen. O álbum Fortapte roetter é sem dúvidas uma das grandes obras deste músico.

Em “Breidablik” apesar da atmosfera encantadora e densa, há uma nuvem cega de violência que permeia toda a faixa. Guitarras agressivas e inquietas que mesclam com a bateria de blasts alucinantes trazendo muita magia nórdica.

A imagem pode conter: 1 pessoa
Ildsint Svartmunin

A sequência com “Brutalt fortalt ” traz uma faixa violenta nos moldes dos primeiros álbuns do Satyricon, lembra muito o “The Shadow Throne” da banda. Eu acho esta faixa uma das melhores do álbum. A voz cortante se mescla às guitarras velozes com riffs à la Euronymous. E aquela batida que você só encontra nas bandas norueguesas, coisa TRUE NORWEGIAN BLACK METAL, não é para posers! (Heheh).

Os corais e vozes gregorianas de “Hordalands skimmer” parecem trovejar e encantam enquanto o Black Metal se emana de uma fonte desconhecida. A faixa é violenta, mas profundamente tocante e com ganchos de melodia e atmosfera que parece nos prender em sua cosmogonia simbólica e nos deparamos com as luzes do Norte ao fim deste hino. Muito intensa e vale a pena conhecer.

“Adeus, Adeus” é o que nos diz “Vemodig farvel “, uma despedida da vida mundana e espiritual. Somos recebidos com lâminas cortantes e bateria que lembra o debut do BURZUM. Há uma atmosfera doentia, no sistema de dungeon synph que se mescla aos urros de Ildsint Svartmunin, o homem por traz de todo o trabalho duro. O criador desta obra prima. Uma faixa extremamente intensa e densa como a neblina, o que não nos priva de corais de voz limpa, misturados em extase com as guitarras norueguesas. Já viu isso antes? Não, poser, não viu!

Temos a música que carrega o nome do álbum: “Fortapte roetter” que traz todo o peso do álbum e serve de grande apresentação do que este multi instrumentista é capaz. Muita melodia e violência controlada. Há peso, mas a atmosfera é encantadora e viciante, ela sibila quando mesclada com elementos do tradicional Black Metal norueguês, o que fez o álbum e a banda me ganharem de cara.

O álbum fecha com a enigmática e bela “Sjoelvmord ” que começa com teclas limpas e som ambiente, atmosférico e elusivo. Até que o instrumental castiga a atmosfera e faz chover acordes ensurdecedores e inebriantes. Parece estarmos nos despedindo do inverno. Trata-se de uma música melódica, sofrida e não por isso menos Black Metal. Ela possui uma magia encantadora e faz o álbum soar muito enigmático e nórdico. O sentimento é de estar sob uma aurora boreal sonora.

NOTA: 9/10

Svadilfare – Facebook: https://www.facebook.com/Svadilfare-3…

Naturmacht Productions – Website: https://www.naturmacht.com

Facebook: https://www.facebook.com/naturmachtpr…

Mostrar mais

Ricky Lunardello

Historiador e Sociólogo, Pagão de alma Viking, apaixonado pelo Metal Extremo e pela cultura underground.

Veja também...

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar