Resenhas - LPs/Cds/K7sStormy News

TIME LURKER/CEPHEIDE – Lucide (Split)

Les Acteurs de I'Ombre - Importado

O melancólico black metal atmosférico do Time Lurker causa hipnose, desde seu primeiro lançamento, o ep “I”, em 2016. A banda one man francesa, gravada pela Les Acteurs de I’Ombre – que tem em seu time diamantes do atmosférico de sonoridade escura – acaba de lançar um split com o complexo e denso black metal gelado do Cepheide. A França exportando mais um urro de desespero para o mundo.
Essa combinação é quase alienígena. Ambas as bandas executam odes a morte muito preenchidos, que coexistem bateria e riff ora de brutalidade e secura, ora de uma alma em frangalhos vagando por pensamentos dolorosos, com vocais em uma agonia quase tátil. O álbum “Lucide” tem três faixas ocupando 32 minutos. A primeira, “No One is Real”, pelo Time Lurker, exerce domínio sobre os pensamentos do ouvinte já nos primeiros segundos. Há muitos detalhes, o que cria realmente uma atmosfera paralela, como algum refúgio hostil pós-apocalíptico da desesperança na qual, insanamente, existe beleza. O vocal está em segundo plano, sussurando e agonizando em reverbs, criando camadas pela faixa pelas quais se pode caminhar. “Unstable Night” já traz o vocal para frente e varia entre o gutural com protagonismo e o mesmo tipo de voz em segundo plano da primeira faixa. O instrumental é poderoso. As marcações da bateria dão força a faixa, sem tirar seu elemento primordial de neblina e desolação. Essa faixa acho a melhor entre as três do álbum. Ela realmente tem um poder de absorção muito forte; é possível desligar-se completamente de qualquer elemento externo com ela.
Já na faixa que dá o título ao split “Lucide”, do Cepheide, segue a mesma linha das faixas do Time Lurker, mas é nítido que trata-se de outra banda invadindo o ambiente (muito positivo, sonoridades parecidas com identidades diferentes). O instrumental é grandioso e ainda mais detalhado. Para essa faixa há uma letra, cantada em francês, falando sobre morte. O texto cria uma imagem concreta de alguém que, mesmo após a morte de uma pessoa, se prolonga em assistir seu túmulo pelo decorrer do tempo. Em trechos como “entre raízes escuras”, “o verão secou seus ossos, o sol o martelou por meses”, “a grama alta se enrolou, torcida sob o peso do ar”, o ouvinte vai acompanhando as reflexões de alguém que se dedicou a contemplar a morte. O instrumental parece endossar essa ideia se estendendo também, pelos quase vinte minutos da faixa.
A sensação geral que passa esse split é de entrar em contato com algo profundo e inacessível, quase uma breve terapia junguiana pelo inconsciente. Apesar dessa atmosfera neblinosa e dos gritos de desespero, esse álbum contém força no instrumental. Me senti bastante imergida nele.

Um dos lançamentos de 2019 que mais me chamou atenção até agora.

Nota – 9/10

Álbum: Lucide
Bandas: Time Lurker/Cepheide
Tipo: Split
Gravadora: Les Acteurs de I’Ombre
Ano: 2019
Gênero: Black Metal Atmosférico
País: França

Mostrar mais

Sophia Losterh

Editora do zine Natimorto e organiza eventos de metal extremo underground em SP. Amante das expressões blasfemas de arte. Hail caos, Hail metal negro!

Veja também...

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar